Minha gratidão à Hidroeletro e à SP Eletrônica pelo suporte para dar maior estabilidade à cabine de projeção do Cine São José.

O passo é mais uma para melhorar a rede e evitar intercorrências como a que tiraram o equipamento de projeção de atividade desde setembro.

Ontem, houve a ligação da usina própria de alta tensão que já mantém a Rádio Pajeú no cinema. O transformador e a ligação à rede de alta foram medidas tomadas pela Fundação Cultural Senhor Bom Jesus dos Remédios, mantenedora dos espaços.

Com a empresa Base Post, de responsabilidade do especialista Alexandre Barros, de São Paulo, a expectativa é de reparo do equipamento de projeção na primeira quinzena de janeiro .

Sigamos! Fazer cinema é um desafio, mas é obrigação cultural e histórica preservar o legado e suporte da sociedade para manter o Cine São José vivo!

por Nill Júnior

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *