Residencial teve obras iniciadas em 2014, mas foram paralisadas nos governos Temer e Bolsonaro

Em entrevista ao comunicador e blogueiro Marcelo Patriota, nesta segunda-feira (6), o deputado estadual e ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (Solidariedade), informou que estará indo à Brasília em breve para tratar da retomada das obras do Residencial Vanete Almeida.

Luciano lembrou que a obra teve em início em 2014, durante o governo Dilma. “São 902 casas, que desde os governos Temer e Bolsonaro, uma obra com 95% construída, se encontra abandonada”, relatou.

Luciano disse que já foram feitas algumas tratativas com o Banco do Brasil e lembrou que tratou do assunto com a governadora Raquel Lyra (PSDB), durante a reunião convocada por ela com os deputados e deputadas na última semana.

“Mas irei à Brasília em breve, pra despachar com o ministro e o presidente do Banco do Brasil no sentido de conseguir a retomada dessas obras”, informou.

Duque informou ainda que será necessário que haja uma nova licitação. “Nós já fizemos um diagnóstico do que é preciso fazer e eu creio que em breve, se Deus quiser, é vontade do presidente Lula, é vontade do povo de Serra Talhada, que o Residencial Vanete Almeida, obra esta começada no nosso governo, possa ser terminada e 902 famílias possam ter um teto e acima de tudo uma casa pra chamar de sua e viver dignamente”, destacou Luciano.

O deputado também lembrou que o nome escolhido para o residencial é uma homenagem a sindicalista serra-talhadense, Vanete Almeida, criadora da Marcha das Margaridas. “Foi através dela que nos resolvemos homenagear esse residencial que conseguimos no Governo Dilma em 2014”, explicou.

por André Luis

Share:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *